Política de Cookies TICNOLOGIA - Directiva Europeia - EU e-Privacy Directive

Este website utiliza cookies na gestão de autenticações, navegação e outras funcionalidades que lhe disponibilizam uma melhor experiêcncia de utilização. Ao utilizar o nosso website, você aceita que nós coloquemos este tipo de cookies no seu dispositivo.

Visualizar toda a documentação sobre o e-Privacy Directive

Home Notícias TomTom Revela Novo Índice de Congestionamento Europeu


tomtom_para_ipad-thumb-2423523523A TomTom lança, hoje, o primeiro Índice trimestral de Congestionamento, que identifica e analisa com precisão os engarrafamentos nas maiores cidades da Europa. A Análise trimestral demonstra que Varsóvia é a cidade mais congestionada, Lisboa surge em 22º.

O relatório contempla 31 cidades e Varsóvia surge no topo enquanto a cidade mais congestionada da Europa. Em média, os tempos de viagem na capital polaca são 42% mais longos do que quando não existe trânsito. Durante a hora de ponta matinal, os varsovianos demoram cerca de 89%.

O Índice de Congestionamento da TomTom é o barómetro de congestionamento em zonas urbanas mais exacto. Baseia-se unicamente em tempos de viagem real, captados por veículos que percorreram toda a rede rodoviária. A base de dados de trânsito da TomTom contém mais de 5 triliões de dados, e cresce à volta de 5 mil milhões ao dia. O nível de congestionamento global de todas as cidades europeias analisadas é de 24% - significando isto que os tempos de viagem demoram, em média, mais 24% do que quando não existe trânsito.

 

O Top10 das cidades mais congestionadas entre Janeiro e Março de 2012 é:

  • Varsóvia, 42%
  • Marselha, 41%
  • Roma, 34%
  • Bruxelas, 34%
  • Paris, 32%
  • Dublin, 30%
  • Bradford – Leeds, 28%
  • Londres, 27%
  • Estocolmo, 27%
  • Hamburgo, 27%

 

Lisboa ficou posicionada no 22º lugar deste ranking, com um nível de congestionamento médio de 20%. O Índice de Congestionamento da TomTom compara também os níveis de congestionamento entre Janeiro e Março de 2012 com o período homólogo de 2011. Entre as cidades que aumentaram os seus níveis encontram-se Leeds, Munique, Berlim, Marselha e Viena. Já Lisboa está entre as cidades em que o tráfego diminuiu, à semelhança de Berna, Amesterdão, Milão e Roma.

“Ao longo dos anos, e com a ajuda da nossa comunidade, construímos a maior e mais precisa base de dados de tempos de viagem do mundo”, referiu Harold Goddijn, CEO da TomTom. “Ao combiná-la com a informação de trânsito precisa e em tempo real da TomTom e com a nossa tecnologia de rotas, estamos aptos não só localizar os congestionamentos, como a ajudar os condutores a evitá-los. Mesmo nos casos em que apenas uma parte dos condutores utilizam um caminho mais rápido, a capacidade de toda a rede de estradas aumenta, beneficiando todos os condutores.

O Índice de Congestionamento da TomTom, incluindo relatórios individuais relativos às cidades contempladas, pode ser encontrado aqui: www.tomtom.com/congestionindex.

Online

Temos 151 visitantes em linha